quinta-feira, 23 de agosto de 2012



(imagem copiada do Google)



  Sem lágrimas

Não derramarei uma só lágrima
que possa regar e cultivar a decepção,
umedecer a ingratidão ressequida, dar-lhe vida,
irrigar a secura da dor e reanimá-la.

Não, de meus olhos não verterão lágrimas
a rolar pela aridez de solos que abrigam traição,
onde meu pranto possa umidificá-los
possibilitando o brotar da indignação...

Não, chorar não mais...
preparar o solo para a tristeza,
deitar o tapete vermelho e vê-la passar
desafiante e irreverente à minha fraqueza.

Tudo...menos o debulhar em lágrimas
que afoga a coragem de saber lutar.
Melhor sangrar por dentro e drenar o peito
a embeber tais sentimentos que teimam
em me fazer chorar.


_ Carmen Lúcia _

Nenhum comentário:

Postar um comentário